DANÇAS MEDITATIVAS

 

O movimento é tão natural em nossas vidas como a respiração. Do mesmo modo como o canto, o movimento nos ajuda a expressar o nosso ser interno através de formas externas, servindo para manifestar fisicamente nossas emoções, intenções e inspirações.

 

Dançar não é necessariamente um espetáculo. Dançar pode ser uma meditação. Muitas pessoas que tem dificuldade em meditar, acessam através da dança, seu ponto central de silêncio interior, de repouso, onde encontram a paz. A intenção varia de pessoa para pessoa: uns podem querer dançar para relaxar, outros para meditar e alguns mais iniciados farão desta oportunidade uma forma de oração corporal, na qual todo o ser é envolvido (corpo, mente, emoção e espírito).

 

As Danças Sagradas vão aos poucos sendo mais divulgadas e assumindo seu papel de transformação e integração. Sobretudo pelo seu não-sectarismo e multi-culturalismo, trabalhando com danças e músicas populares e espirituais das mais diversas culturas e tradições. Como os movimentos são muito simples, não é preciso ser um dançarino para participar. A idade também não importa. Dançar em círculo é uma das mais antigas e mais simples das modalidades de comunhão grupal.