Carta / Força 5 - Tatacy, Vênus a mãe do fogo

5. Tatacy, Vênus a mãe do fogomp3Dhara, Maria Lalla cy Aché Nelson Burgoz
00:00 / 02:32
Tatacy.jpg

B7

B7

Em

Música: Dhara, Elô, Nelson Burgoz
Letra: Dhara e Cyrandeiras do Juremar

Eu me cubro com a força
Da estrela de 5 pontas

Tatacy lá no céu vêm brilhante
Anunciando a madrugada , noite e dia
Clareando todo espaço se expande
Traz a luz da noite , revelando o dia

Iluminando toda a escuridão
Iluminando o meu coração

Iluminando toda a escuridão
Iluminando o meu coração

Am

F#0

B7

Am

Em

F#0

B7

Em

Em

Am

B7

Em

D

B7

G

C

E7

Am

B7

Em

F#0

Bm

G

C

F#0

B7

Ela é o escudo de proteção da estrela de 5 pontas

Movimento:

Com os três dedos da Benção (polegar, indicador e médio) da mão direita unidos “desenhar” um escudo com o pentagrama de proteção.
1. tocando a testa
2. o quadril esquerdo
3.o ombro direito
4.o ombro esquerdo
5.o quadril direito
6.fechando na testa
7.elevamos as mãos em prece e com as palmas voltadas paRA FORA desenhamos um círculo de proteção QUE SE EXPANDE AO REDOR DO CORPO.

Oração:
1.Eu me cubro com a força
2.da estrela de cinco pontas
3.Que me protege contra todo o mal
4.E contra todo o inimigo
5.visível
6.ou invisível
7. Fora de mim todo o mal
Fora de mim todo o mal
Amém!

cd1b34c0d7225bf23898a324b0c3006f.jpg

         Tatacy, a mãe do fogo em tupi, é a estrela mais brilhante do céu. A primeira a surgir e a última a desaparecer. Rege a mudança luminosa que transforma o dia em noite e a noite em madrugada, até o sol nascer em todo o seu esplendor. A bela estrela da manhã é conhecida entre nós como o planeta Vênus.

         Os indígenas pensavam que se tratava de duas estrelas que apareciam em períodos diferentes: a estrela matutina (kaaru mbija), que chamamos de estrela D’alva, e a vespertina (ko’e mbija), que chamamos de Vésper, cada uma delas visível por cerca de 263 dias.

         Os tupis-guaranis chamam o planeta Vênus, quando aparece como estrela vespertina, de “Mulher da Lua”. Nesta mitologia a Lua é masculina. Eles contam que a mulher da Lua é muito linda, vaidosa e nunca envelhece. Ela só fica ao lado do seu marido enquanto ele é jovem, afastando-se dele à medida que fica mais velho e gordo.

            Segundo a mitologia Taurepang, de Roraima, a lua , chamada de Kapei também é masculina e tem duas mulheres uma de manhã cedinho ( a estrela matutina ) que vive a leste e outra vespertina (a oeste). Kapei , a lua, sempre está com uma delas. Primeiro vai com uma que lhe dá muita comida e ele fica cada vez mais gordo. Depois vai com a outra, que lhe dá pouca comida e ele emagrece cada vez mais.As duas mulheres são inimigas e ficam sempre separadas uma da outra .

            O interessante dos mitos é que ambos tratam do equilíbrio que vêm das alternâncias. Não há mal que sempre dure , nem bem que nunca se acabe.

            Vênus é o segundo planeta mais próximo do sol e tem o tamanho aproximado ao da Terra. Ele não tem lua e sua rotação é lenta se comparada à da Terra:Vênus gira ao contrário da Terra e da maioria dos outros planetas do nosso sistema solar, ou seja, de leste para oeste. Estas informações são interessantes porquê nas danças quando nos movemos no sentido anti-horário conectamos com o nosso lado feminino, receptivo e nos voltamos para o mundo interno , mas o fogo e o calor da Vênus nos remete a energia de Shakti, a consorte do Deus Shiva que representa a energia sexual e vitalizadora que quando elevada e purificada, nos ilumina.

 

         Aqui na nossa Mandala Florestal, Tatacy rege as transições, do mais denso ao mais sutil, da escuridão para à luz. Ela nos ajuda a entrar em contato com nossos aspectos inconscientes, egóicos para que possamos tornar consciente o trabalho de transformação interior, trazendo luz ao que está na escuridão da ignorância, permitindo-nos fazer escolhas que tragam amadurecimento, crescimento e benefício para si e para todos.